Kenshin e Saito: Um equilíbrio entre a Graça e a Justiça



Texto retirado do site beneaththetangles.com 
Traduzido pelo Otaku Cristão


Voltei a ver a série Rurouni Kenshin há alguns anos e fiquei um pouco decepcionado. Comprei a série volume por volume e tinha uma tremenda nostalgia por ela, mas percebi que envelheceu muito. A animação não era muito fluida e os tons estavam bastante apagados. Talvez esta seja a razão pela qual o "novo" projeto Kenshin por vários anos, acabou sendo um segundo arco construção Kyoto, talvez foi desenvolvido como uma atualização para esta geração.

Ainda assim, como foi comprovado nos últimos filmes live action e a crescente popularidade da franquia (e especialmente o mangá, que ainda não se sente nenhum vestígio da passagem do tempo), há muitas coisas boas que podem ser tomadas a partir de Kenshin. Para todos os problemas que podiam ver nele, a série faz muito bem, vale a pena imitar. Os personagens e enredo são agora um clássico e temático contêm uma qualidade quase universal, desenvolver idéias como graça, compaixão, vingança, humildade e arrependimento karma.

Conseguimios ver as questões à tona na essência dos mesmos personagens, que podem ser vistos na justaposição entre Kenshin Himura e Saito Hajime, guerreiros que eram inimigos durante a rebelião, mas tornam-se aliados no arco de Quioto. Eles têm de luta muito diferentes e personalidades opostas. E tematicamente mais significativo, têm diferentes prioridades, pelo menos, durante os anos do pós-guerra: Kenshin vai pela paz, vida e reconciliação, enquanto o foco de Saito permanece sendo o código Shinsengumi Aku Soku Zan (morte rápida ao mal).

Os personagens caem drasticamente para as extremidades do espectro - Kenshin vai para a não-violência que se desvaloriza em sua própria vida. Ele argumenta que este é o resultado de arrependimento e tentando construir através de sua espada de dois gumes, e não simplesmente uma promessa que ele fez, em seguida, passar o tempo com Tomoe, mas porque ele não pode obter sangue em suas mãos. 

Mas tentar salvar os outros e manter o seu papel de não mais derramamento de sangue, também como se de alguma forma queria morrer. Estranhamente, isso tira parte do seu sacrifício, uma vez que (pelo menos em primeiras temporadas) não parece valorizar a vida como deveria.


Saito vai para o extremo oposto, a julgar os outros com base em seu ponto de vista do bem e do mal. Seu julgamento é rápido e severo. E por isso, dificilmente se pode argumentar que os homens que devem ser executadas, é a hipocrisia e orgulho no que deveria Saito questão. Como é possível que esse "lobo" decida quem vai ser julgado, quando ele também fez de errado? E não há lugar para alguém que se fez o mal seja perdoado?

Na verdade, há necessidade de tanto da Graça e como do Julgamento. Olhe estas palavras do irmão Lawrence, sobre "A Prática da Presença de Deus":

"Ele afirmou que todas as possíveis boas obras ou atos autohumillantes de arrependimento que façamo não apagam nem mesmo um só pecado. De fato, Deus muitas vezes escolhe aqueles que eram os piores pecadores para receber sua maior Graça, porque pode revelar a Sua bondade mais dramaticamente "

Entre os métodos de Saito e Kenshin está uma importante verdade: Nós devemos ser julgados, mas também devemos oferecer o perdão. Aku Soku Zan deve ser em nós por nossos erros, por todos os pecados que cometemos para estar longe de Deus. Mas Cristo nos diz que é o perdão. É a vida. E há uma razão para que além de encontrar um arrependimento  - a razão é que Deus é amor, e Deus mesmo aqueles que cometeram pecados graves, aqueles que Saito teria eliminado - esses podem ter sido os que "receberam Sua maior Graça" - mas apenas quando eles percebem o peso do seu pecado.



Assim, enquanto o "equilíbrio" é uma palavra que eu odeio quando se trata de discutir o cristianismo, parece cabe perfeito aqui. Nós não devemos ser exclusivamente como Battousai nem Lobo Mibu, mas como ambos. Pois a mensagem da graça é incompleta sem ambos os elementos, que devemos compreender e aceitar.




Share on Google Plus

Sobre Otaku Cristão

Levar o amor de Deus a todos, de forma legal, diferente e divertida, e sempre com sabedoria e a graça de Deus! Marcos 16:15.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário :D